Entrar/Registar

Login

Esqueceu a password?

Crie Conta Aqui

Registar

MERCEDES CLA. A estrelinha alemã.

MERCEDES CLA. A estrelinha alemã.

Nascida de uma afirmação de estilo, a CLA Shooting Brake provoca as convenções do segmento a que pertence, mas no qual não se revê.

A Mercedes já tinha repetido a gracinha anteriormente, quando lançou em 2012 a CLS Shooting Brake, um automóvel que foi mais uma demonstração de design do que algo para ser levado a sério. As vendas, expectavelmente, não foram representativas e em Portugal digamos que ver um passar é mais raro do que vir a cruzar-se com um duende montado num unicórnio.

Na mesma altura, era lançada a 3ª geração do Classe A e ninguém previa que as coisas iam correr tão bem para a Mercedes, especialmente depois da decepcionante herança deixada pelas anteriores gerações. Seguiu-se o CLA Coupé, em tudo igual ao A, mas com uma carroçaria à crescido. Resultado? Um estrondoso sucesso.

Estava na altura de jogar a última cartada e arriscar ver se pegava. E é aqui que entra a CLA Shooting Brake, um verdadeiro trunfo lançado àqueles para quem uma estética diferenciadora aliada à praticidade do espaço acrescido, são argumentos convincentes face à falta de “rasgo” dos concorrentes no segmento dos compactos premium. Sim, falo de ti A3 e Série 1.

Mas sejamos francos, a CLA Shooting Brake não encontra uma correspondência directa nos seus rivais. O que está mais perto é o Audi A3 Sportback, mas como diria uma certa marca de iogurtes, falta-lhe um bocadinho assim. E por falar em comida, há quem diga que esta CLA tem instintos canibais e que as vendas de algumas Classe C Station já levaram umas mordidelas… .

Mas vamos por partes.

Exterior

Logo à primeira vista sobressai o tamanho. Enquadrá-lo no segmento dos compactos premium é uma falácia, porque de compacto esta CLA Shooting Brake tem muito pouco. É na verdade maior que o Classe C da geração anterior. A culpa é principalmente da linha descendente que começa logo a partir do pilar B e se prolonga num harmonioso contínuo até ao pilar D. O arco rebaixado que forma é deveras enganador e, num primeiro olhar, camufla a verdadeira dimensão do carro. Um género de Wonderbra, mas aqui com o efeito contrário.

A versão ensaiada está equipada com o magnífico Pack AMG Line, jantes 18 multiraios pretas, vidros escurecidos, tecto panorâmico e faróis LED. A cor branco Cirrus junta-se à festa e o resultado é um festim para os olhos, ainda para mais sendo esta uma a versão pós-facelift, que levou alguns retoques estéticos não só no exterior, mas também no interior.

Interior

Se conhece o interior de um Classe A, sentir-se-á em casa, porque aqui dentro é tudo igual. Uma construção sólida, com bons acabamentos no geral. Algumas das unidades A e CLA pré-facelift tinham como queixas o aparecimento precoce de ruídos parasitas, mas aqui não se fazem notar. Os estofos resultam de uma agradável combinação entre pele e alcântara com um pesponto a vermelho, dando ares de uma baquet de competição.

O volante “recortado” na base é agradável ao toque e inclui os habituais comandos de rádio, telemóvel e menu de configurações. No tablier impõe-se um painel em alumínio escovado onde estão inseridas as saídas circulares da climatização.

Menos bem enquadrado está o “mamarracho” que serve de ecrã para aceder a todos os menus de infotainment através do comando rotativo e que pode integrar já o Apple CarPlay ou Android Auto. Na metade inferior do tablier, prolifera o plástico mais rijo e menos agradável ao toque, o que é expectável, porque apesar de estarmos num premium, esta é uma versão light desse conceito.

Nos bancos de trás, repete-se o estilo baquet mas com mais 4 cm de altura face ao CLA Sedan. O espaço para as pernas é aceitável e se leva 3 passageiros, o melhor é que um deles seja uma criança. Ou o Marques Mendes.

A bagageira é a pièce de résistence desta CLA, com um volume que nos apanhou de surpresa, alcançando os 495 litros. Só para ter uma ideia, são mais 75 litros que uma Volkswagen Golf Variant.

Motor & Economia

Deixemo-nos de rodeios e não façamos de conta que não vemos o elefante no meio da sala. Neste caso, um elefante francês. O 180d que equipa este modelo é na verdade o 1.5dCI de origem Renault, embora com alguns ajustes feitos em Estugarda. Para os mais puristas, esta motorização é uma afronta à nobre linhagem da estrela, um bastardo que não aceitam reconhecer como membro da família.

A verdade é que o preconceito não vence a razão, sendo prova disso o facto de esta motorização ser de longe a mais vendida. Com 109 cavalos e um binário de 260Nm, é capaz de consumos na casa dos 3,6l/100, se mantiver rédea curta no pé direito. Numa condução comum do dia-a-dia, conte com 4,5l/100, o que ainda assim é um excelente número.

Numa utilização diária, é um motor que cumpre a sua função e que permite rolar sem grande dificuldade. No entanto, está no limite do suficiente e numa condução mais despachada, não espere sentir um pontapé nas costas. Mas essa também nunca foi a vocação desta motorização. Para ritmos mais acelerados, existe o 200 CDI ou o 220 CDI, com 136cv e 177cv respectivamente. Se gasolina for mais o seu estilo, aí conte com o 200, 250 e o absurdamente incrível 45 AMG com 381cv e caixa 7G-DCT.

Comportamento & Conforto

Rodando a chave e fazendo-nos à estrada, surge a primeira surpresa. E uma que até foi agradável descobrir. A suspensão da CLA Shooting Brake filtra com dignidade as irregularidades do asfalto, mesmo com os pneus de baixo perfil. Nas curvas tem um comportamento neutro, com um aceitável adornar da carroçaria. Mas não é por isso que pode tentar abusar, porque senão a frente perde a compostura e só o ESP lhe pode dar uma mãozinha, porque aqui não há tracção traseira para tentar compensar os excessos.

A insonorização está num bom nível para o segmento, sendo que a velocidades mais baixas o trabalhar do motor seja um pouco audível demais, no entanto, nada que se compare aos decibéis de uma Cristina Ferreira durante o seu programa da manhã. Já a velocidade mais elevadas, o facto da CLA Shooting Brake ter um coeficiente aerodinâmico de uma modelo da Victoria´s Secret contribui para a manter o ruído a bordo num patamar confortável.

Para concluir

Se procura uma carrinha para responder às suas necessidades familiares, não compre a CLA Shooting Brake. Mas se procura um carro com a elegância e o appeal que só um coupé detém, também não compre a CLA Shooting Brake. Nessas categorias, já existem muitas outras alternativas lógicas e consensuais.
A CLA Shooting Brake não vem, efectivamente, responder a nenhuma necessidade específica, a não ser aquela de quebrar com o excesso de racionalidade e a ensiná-lo de que, por vezes, tudo o que deve fazer é deixar-se levar pelo triunfo da forma sobre a função.

Dados Técnicos

Combustível

Gasóleo

Nº Cilindros

4

Cilindrada

1461 cm.

Potência

109cv (80kW)

Caixa de Velocidades

Manual 6 Velocidades

Aceleração 0-100

11,9 seg

Velocidade Máx.

205 km/h

Consumo Combustível

Urbano

4,4 – 4,7 l/100

Extra-Urbano

3,6 – 3,9 l/100

Mercedes CLA SB 180d FL

Preço (versão base)

35.600€

Preço (versão ensaiada)

43.200€

 Miguel Costa

 

 

#thecaradviser

About the Author

Sou consultor automóvel e piloto de testes para muitos dos Ensaios TCA. Pelas minhas mãos já passaram muitas máquinas, por isso contacte-me. Estou cá para partilhar a minha experiência e confiança consigo.